“Serpente, pára;

Pára, serpente,

 A fim de que minha irmã

Copie as cores com que te enfeitas;

A fim de que eu faça um colar

Para dar a meu amante; que tua beleza e tua elegância

Sejam sempre preferidas

Entre as demais serpentes.”

 

Canção indígena transcrita por Montaigne

foto : site olhares