Éramos duas crianças

Aprendendo a ver imagens

E a ouvir sons.

 

Escandíamos as mais simples sílabas

Em malabarismos de linguagem.

 

Recebíamos com espanto

A luz dos raios catódicos

Do fundo da tela de cristal:

Puxa o fio da boca com os dedos,

Sua risada ressoa redonda,

Grande de dentes.

 

Aí , veio o bicho-papão

E tirou nosso ar.

: – (

DESCONECTANDO, POEMA DE

(E.a.Buzzo)