“Ah! Dentro de toda alma existe a prova de que a dor como um dardo se renova quando o prazer barbaramente a ataca…”

Augusto dos Anjos