FELICIDADE

“Um homem feliz não escreve romance”

Carlos Heitor Cony

Estarei deixando de ser feliz

para escrever poemas?

Para escrever poemas,

serei feliz como antes, circunstancialmente,

serei infeliz como um dia ou outro, outrora.

Serei infeliz como verdadeiramente os infelizes.

Serei tão infeliz quanto

o mais possível infeliz.

Então,

escreverei um tanto de poesia

e morrerei.

Estarei,enfim, deixando de escrever poemas

para ser feliz.

José  Osterno Campos de Araújo, para a revista Cult # 164