AMOR A GENTE ESPERA,

COMO O PESCADOR ESPERA O SEU PEIXE,

OU O DEVOTO ESPERA O SEU MILAGRE:

EM SILÊNCIO, SEM SE IMPACIENTAR COM A DEMORA”.

Antônio Maria, cronista