A escultura de um crânio incrustado com diamantes do artista britânico Damien Hirst será colocada em exposição como parte da primeira grande retrospectiva de sua carreira que ocorrerá no Reino Unido.

“For the Love of God”, que arrecadou o equivalente a US$ 100 milhões em 2007 quando foi vendido a um consórcio de investidores incluindo o próprio artista, é um dos seus trabalhos mais famosos e controversos.

A forma de platina de um crânio humano do século 18 foi coberta com 8,6 mil diamantes, incluindo com um rosa de 52,4 quilates estimado em 4 milhões de libras (US$ 6,3 milhões).

Assim como boa parte da obra de Hirst, a escultura é um comentário sobre a mortalidade, a morte e as forças do mercado.

FONTE:FOLHA ONLINE