JANELAS*

Peter Greenaway

Em 1973, na paróquia de W., 37 pessoas morreram por terem caído de janelas. Das 37 pessoas que caíram, 7 eram crianças menores de 11 anos, 11 eram adolescentes menores de 18 anos e os demais eram adultos, todos abaixo de 71 anos, salvo um homem que muitos supunham ter 103.

Cinco das 7 crianças caíram de janelas de quartos, assim como 4 dos 11 adolescentes e 3 dos 19 adultos. Quanto às 7 crianças que caíram, todos os casos foram por acidente, exceto um, por infanticídio.

Dos 11 adolescentes, 3 cometeram suicídio por motivos amorosos, 2 caíram por acidente, 2 estavam bêbados, 1 foi empurrado, 1 foi considerado insano, 1 pulou por aposta e 1 estava testando um pára-quedas.

Dos 18 homens, 2 pularam de propósito, 4 foram empurrados, 5 caíram por acidente e 1, que estava sob a influência de uma droga desconhecida, achou que podia voar.

Dos 11 adolescentes que caíram, 2 eram balconistas, 2 eram desempregados, 1 era casado, 1 era limpador de janelas e 5 eram estudantes de aeronáutica, dentre os quais 1 tocava harpa.

Entre os 19 adultos que caíram, estavam 1 aeromoça, 2 políticos, 1 ornitologista, 1 vidraceiro e 1 costureira.

Dos 37, 19 caíram durante o verão, antes do meio-dia; 8 caíram à tarde, também no verão, e 3 caíram na neve. O ornitologista, o adolescente que testava o pára-quedas e o homem que achou que podia voar caíram ou foram empurrados em noites de primavera. No pôr-do-sol do dia 14 de abril de 1973, a costureira e o estudante de aeronáutica que tocava harpa saltaram da janela para uma ameixeira.

Tradução: Maria Esther Maciel

* Roteiro do curta-metragem Windows, de 1975

Anúncios