IRACEMA

O que mais impressionou Machado de Assis no velório de José de Alencar, o criador de O Guarani, foi saber como estava pobre a família do amigo tuberculoso, sem vintém.

Se tão breve é a vida, longa é a arte. Alenquemo-nos todos, portanto, pois será sempre tempo de Alencar.

“Quando suas estrelas eram muitas,

e tantas que em seu camucim já não cabiam

as castanhas que lhe marcavam o número,

o corpo vergou para a terra,

o braço endureceu como o galho do ubiratã-que-não-verga,

a luz dos olhos escureceu.”

(José de Alencar , em Iracema)

Por Marcílio Godoi para a Revista Língua # 72

Anúncios