Todos os erros. Todos os erros do mundo. Todos os erros e os erros do mundo também.

Tenho em mim todos os pecados do mundo. Mas não confesso crimes.confesso pecados e erros,mas não confesso crimes.

Posso confessar prevaricações. Posso confessar pequenos delitos que não considero crimes.

Quem poderá provar que te matei esta tarde.Ninguém me assistiu empurrando teu corpo no rio. Ninguém tampouco entenderá que tudo não passou de um acidente banal, banal, banal!

Foi tudo um erro,um pecado complicado e irremediável. Mas não foi um crime.

As pessoas sequer perceberam que eu chorava enquanto atirava teu corpo no rio. Mas não foi um crime. Foi um acidente banal, banal, banal!

Anúncios