O poeta sueco Tomas Tranströmer possui um poema traduzido para o português e publicado no Brasil.

A obra de 11 estrofes chamada “Poemas haikai” faz parte da coleção “Poesia Sempre”, da Fundação Biblioteca Nacional, lançada em 2006 com tradução de Marta Manhães de Andrade.

Leia abaixo a íntegra de “Poemas haikai”:

“Os fios elétricos
estendidos por onde o frio reina
Ao norte de toda música.

O sol branco
treina correndo solitário para
a montanha azul da morte.

Temos que viver
com a relva pequena
e o riso dos porões

Agora o sol se deita.
sombras se levantam gigantescas.
Logo logo tudo é sombra.

As orquídeas.
Petroleiros passam deslizando.
É lua cheia.

Fortalezas medievais,
cidades desconhecidas, esfinges frias,
arenas vazias.

As folhas cochicham:
Um javali está tocando órgão.
E os sinos batem.

E a noite se desloca
de leste para oeste
na velocidade da lua.

Duas libélulas
agarradas uma na outra
passam e se vão

Presença de Deus.
No túnel do canto do pássaro
uma porta fechada se abre.

Carvalhos e a lua.
Luz e imagem de estrelas salientes.
O mar gelado.”

Escritor sueco Tomas Tranströmer é o vencedor do Nobel de Literatura de 2011

Fonte : Folha Online

Anúncios