Não tinham nada  a ver…pelo menos à primeira vista.

Rita era kardecista,petista e roqueira.

Marta era católica e apreciadora de música clássica.

O primeiro encontro foi um desastre: conflito de opiniões.

O segundo foi mais suave e aconteceu um selinho.

Do terceiro em diante as afinidades começaram a aflorar na cama..

Um ano se passou: namoradas inseparáveis.

Mas diante dos olhares alheios; nada a ver.

Nada a ver, tudo a sentir.

Conto de Anita Costa Prado

Anúncios