O primeiro beijo gay dos quadrinhos aconteceu no exemplar 45 da revista da Marvel Comics.

No quadrinho Rictor, ao salvar Shatterstar, acalma o amigo “Sim, sou eu cara.

Está tudo bem. Não interessa o que aconteceu. Vai ficar tudo bem”.

  A publicação foi escrita por Peter David, que ganhou, em 1999, um prêmio da GLAAD – instituição que preza pela boa imagem dos LGBT na mídia – pelos outros quadrinhos Supergirl e Madrox, ambos trazendo questões LGBT.

Na história, Shatterstar é tirado de um transe por Rictor e Guido. Quando ele lembra-se quem era, Rictor lhe diz: “Sim, sou eu, cara. Está tudo bem. Não interessa o que aconteceu. Vai ficar tudo bem”. Os dois então se abraçam e se beijam.

Este é o primeiro beijo gay a ser mostrado numa história em quadrinhos, entretanto, o primeiro personagem gay assumido foi Estrela Polar, da equipe mutante Tropa Alfa, do X-men, na década de 90.

 

Anúncios