Cartaz com a informação "Muro com sangue HIV +, não pule" permanece na casa; seringas foram retiradas

 Vítima de dois furtos nas últimas semanas, uma médica de Brasília chocou os vizinhos ao pregar no portão cartaz com os dizeres “muro com sangue HIV +, não pule”, acompanhado de manchas cor de sangue e seringas amarradas ao muro com as pontas viradas para cima.

Anúncios