“Jesus morre, morre, e já vai deixando a vida, quando de súbito o céu por cima de sua cabeça se abre de par em par e Deus aparece(…) e sua voz ressoa por toda a terra,dizendo, Tu és o meu Filho muito amado,,em ti pus a minha complacência.

Então Jesus compreendeu que viera trazido ao engano como se leva o cordeiro ao sacrifício, que a sua vida traçada para morrer assim desde o princípio dos princípios, e (…) clamou para o céu aberto onde Deus sorria, Homem, perdoai-lhe, porque ele não sabe o que fez.”

José Saramago

Anúncios