“Em suma, eu bem que poderia sortear quem eu sou, ou melhor, quem eu fui… Dá na mesma.
No fundo, sou apenas a pessoa que está falando…
Mas quem fala com quem?…
Entretanto, há uma e única verdade. Mas onde está ela?
Aí está uma boa pergunta…
Eu me inclino sobre meu vazio.
Grito dentro deste poço…Apareça, Verdade?
Tenho esperança e creio firmemente que você existe e é única…Nada.

“Meu Fausto”, Paul Valéry

Anúncios