“Estou apaixonado? – Sim,pois espero.”

O outro não espera nunca.

Às vezes quero representar aquele que não espera; tento me ocupar em outro lugar, chegar atrasado; mas nesse jogo perco sempre:o que quer que eu faça,acabo sempre sem ter o que fazer,pontual, até mesmo adiantado.

A identidade fatal do enamorado não é outra senão: sou aquele que espera.

Roland Barthes, Fragmentos de um discurso amoroso.

Anúncios