Dentro de meu corpo fecunda um alien.

Por quê é que, eu me pergunto e

me emociono com os demônios?

Quando iremos idolatrar novamente

os deuses naturais?

Um pássaro cego cruza os céus

do Santo Espírito – rebento

do penúltimo paraíso-

à procura de sinais de vida

(aborda nu, iceberg).

Toda linguagem,

toda profecia,

toda ressurreição!

Dentro de meu corpo fecundo,

um alien.

 

TOM

Anúncios