Lucien Freud pintava nus em toda sua honestidade.

As sessões nas quais ele pintava esses retratos costumavam durar dias, e isso podia ser visto nos rostos das pessoas, que mostravam fadiga e estresse.

“Eu pinto pessoas, não precisamente pelo que elas se parecem, não exatamente pelo que elas são, mas como eles deveriam ser”, dizia Freud sobre seu trabalho.

Ele também era conhecido por ter um estilo pouco comum de trabalhar, limpando o pincel a cada pincelada.

O pintor Lucian Freud, nascido em Berlim, um dos artistas mais conhecidos do Reino Unido, morreu nesta quarta-feira, aos 88 anos, em Londres. Ele era neto de Sigmund Freud.

 

 

 

Anúncios