Minha esposa morreu afogada no espelho do banheiro.

Mas nunca contei isso a

 ninguém, as pessoas acham que ela se tornou santa e foi arrebatada aos céus numa ponte de borboletas,acredito eu.

Uma vez ela ficou muito tempo numa fila de banco,uma amiga faleceu de enfarte, e outra era um arcanjo e tudo, elas faziam as necessidades ali mesmo para não perderem o lugar.

Depois disso nasceu uma árvore debaixo do meu queixo, então abrias comportas do espelho, onde sereias também se afogaram em câmaras secretas.

Conto de Hudson R.dos Santos

Anúncios